24 de abr de 2012

0

Disney - Parte I - Tudo que você precisa saber para planejar sua viagem.



 
Viajar para Disney é o sonho de toda criança e dos pais que não foram quando menores. Lá você não encontrará só a Disney, mas uma gama de atrações que agradam pessoas de 1 a 101 anos. Tudo, simplesmente tudo, conspira  para sua alegria. Sem contar que a cidade de Orlando é limpa, organizada, segura. Além disso, pode-se fazer compras de eletrônicos, roupas, bolsas, perfumes, a um preço muito atraente para nós brasileiros, acostumados a pagar uma fortuna em tudo.

Viajar para Disney não é nenhuma pechincha, e por conta disso, muitas famílias estão buscando informações de como tirar o máximo proveito de sua viagem, com o menor gasto e problemas possíveis.
A grande maioria das pessoas não tem condições de ir várias vezes. A viagem é fruto de muitas e muitas economias, devendo então ser bem aproveitada.


Agora é a melhor idade para levar seu filho a Disney?

Levar bebês?

Só acho que valha a pena ir a Disney com bebês  se você  levar outra criança que possa aproveitar a viagem, ou se você tem condições de levá-lo nos próximos anos, ou seja , essa viagem não comprometerá uma outra ida, quando esse bebê irá realmente entender o significado de uma viagem à Disney.


                           

Crianças: qual  a melhor idade?

Crianças de 2, 3, 4 anos, somente se dinheiro não for o seu problema. Senão, adie.

Considero que idade mínima ideal para a criança realmente  aproveitar e entender a Disney seja a partir dos 5 anos, e que ela meça mais de 1,02cm de altura. E além disso,  ela não deve ter medo de altura, velocidade, escuro, barulho ou lugar fechado.

Espere esses  "medos" passarem, para que a criança e você aproveitem a terra da magia de forma plena.

Mas se  você decidiu que está na hora de levar seu filhote  para o lugar mais mágico do planeta e quer começar a planejar a  tão sonhada viagem, prepare-se:  muitas questões irão surgir.

Quando planejei minha primeira viagem à Disney consultei muitos blogs, e eles foram praticamente minha única fonte de pesquisa. Fiz tudo por conta própria: passagens, hotel, ingressos, carro, seguro. Tirando uma coisinha aqui e outra ali, tudo deu certo e aproveitei bastante as indicações.

Por isso estou dando minhas sinceras dicas, e espero que aproveitem como eu aproveitei.

Estou escrevendo uma série de posts que irão ajudá-lo a ter uma viagem mais tranquila, econômica, confortável e segura.




Primeiro passo  - passaporte.

Para  entrar  nos EUA você precisará de um passaporte dentro da validade. 
Para agendar  a solicitação do seu passaporte acesse:  Passaporte. 

Segundo passo - visto americano.

Depois que  estiver com seu passaporte em mãos, você deverá solicitar o visto americano; para tal, acesse: Visto americano.

Nunca feche sua viagem antes de estar com seu visto em mãos. Se você não consegui-lo, seu dinheiro vai pras cucuias. Depois que você estiver com seu visto em mãos é que você deve  fechar sua viagem.




Terceiro passo - pacote, excursão ou por conta própria?

Por conta própria - isso depende muito do perfil de cada um. Se você tem tempo para pesquisar, sabe um mínimo de inglês, gosta de dirigir e de fazer seus próprios horários, reservando tudo por conta própria, não vejo coisa melhor   do que ir por conta própria.

Nesse caso você toma as decisões e reserva tudo. Cheque as datas mais de uma vez, para haver conciliação do voo com o hotel. 

Ex.: se você chegar em Orlando às 22:00hs , saiba que  tem que reservar o hotel para este dia e não para o próximo. Senão vai ficar na rua, ou terá que pagar mais uma diária, se houver quarto disponível. 

Outro exemplo: você chega em Orlando às 7 horas da manhã. Relate ao hotel o horário da chegada e pergunte se é possivel fazer o chek in mais cedo( normalmente começa ás 12 hs), caso contrário, você deve pagar mais uma diária (a do dia anterior) para ter certeza de não ficar na rua.

Outra opção é  pesquisar tudo pela internet e comparar com sua agência/operadora de confiança. Você consegue cotação para tudo relacionado à Disney em vários sites.

Excursão - agora, se você gosta das facilidades de uma excursão, como ônibus na porta do hotel para te levar a todos os lugares, não se importa de fazer  um roteiro pré-determinado pela empresa, prefere que tudo seja reservado pelo guia,  com passeios pré-definidos, essa é sua viagem.  A vantagem  de agência/operadora é o parcelamento que  cabe mais fácil no seu bolso, podendo chegar a 10 prestações ou mais.

Pacote - você praticamente só decide o hotel em que vai ficar, pois todo o resto já está definido.
Seja qual for a sua escolha, pesquise bastante pois as diferenças de preço são grandes e  podem fazer um estrago no seu bolso.
Cada forma de viajar terá pontos positivos e negativos. Nenhuma  é melhor nem pior que a outra,  apenas diferentes, atendendo a perfis variados de viajantes.


Qual a melhor época para se ir a Disney?

Essa é uma das perguntas cruciais para se aproveitar bem a viagem. Evite os feriados americanos e férias escolares.

Os feriados interferem diretamente na lotação dos parques. Quando é feriado costuma ficar muito mais cheio. Evite-os a qualquer custo.

Feriados americanos:

JANEIRO:
1º de janeiro - Ano novo;
3ª segunda-feira de janeiro - dia de Martin Luther King Jr;

FEVEREIRO:
3ª  Segunda-feira de fevereiro - dia do presidente;

MAIO:
Última segunda -feira de maio - dia da memória;

JULHO:
4 de julho -  dia da independência;

SETEMBRO:
1ª segunda-feira de setembro - dia do trabalho;

OUTUBRO:
2ª segunda-feira de outubro - dia de Colombo;

NOVEMBRO:
11 de novembro - dia dos veteranos;
4ª quinta-feira de novembro - ação de graças;

DEZEMBRO:
25 de dezembro - natal.

Diante de tantas dicas sobre a Disney, siga principalmente esta:  não vá em julho, mesmo se  tiver filhos em idade escolar. Orlando fica muito cheia em julho, lotada de americanos e turistas de todo o mundo. Quando digo lotada, é insuportável, parque ombro a ombro, com lotação máxima às vezes.

Considere ir no final de janeiro ou início de fevereiro se tiver filhos em idade escolar, é bem mais vazio e a temperatura muito mais amena.

Agora, se você quiser realmente usufruir dos parques, shoppings e outras atrações de Orlando, vá em setembro, outubro ou novembro. Orlando é sua. A cidade e os parques estão vazios e a temperatura bem mais amena.


Temperatura:

Esse é um importante fator a ser considerado. Se você não suporta frio ou o calor excessivo, deve considerar qual  mês será mais conveniente para sua família. Lembrando que em Orlando a temperatura é diferente da nossa.

Dezembro, Janeiro e fevereiro - aqui é quente; lá é bastante frio (inverno).
Março, Abril, Maio - temperatura amena, agradável (primavera).
Junho , Julho, Agosto - verão no hemisfério norte, calor insuportável ( verão).
Setembro, Outubro, Novembro - quente, mas agradável (outono).


Carro, ônibus ou táxi?

Táxi - as corridas em Orlando costumam ser caras, pois as distâncias a percorrer são muito grandes.
Só vale a pena usar táxi se você for  visitar somente os parques, sem fazer compras ou outros passeios, pois  a grande maioria dos hotéis oferece ônibus até os parques, e você  precisaria   apenas deslocar-se do aeroporto para o hotel e vice versa.

Já paguei 60 doletas numa corrida entre o  aeroporto  e o hotel da Disney (All Star Movies) . Não recomendo.

Ônibus - muita gente não sabe, mas existe transporte público em Orlando. O único problema é que aumenta o seu tempo de deslocamento.

Existem duas empresas que fazem o transporte em Orlando. A Lynx, com vários  trajetos em Orlando, incluindo o aeroporto; Lake Buena Vista e Kissimmee. E também a I Ride Trolley, que faz apenas a Internacional Drive.

Se você quiser saber horários, preços e onde os ônibus passam, acesse: Lynx; o site é em inglês, mas você pode usar o google tradutor . A tradução não é lá essas coisas, mas dá para entender

I Ride Trolley - mais informações acesse: I ride Trolley

Se  você não gosta  ou tem medo de dirigir em outros países, essa é uma opção,  porém vai exigir muito planejamento para   chegar aos pontos na hora em que os ônibus vão passar, pois a frequência de alguns pode ser de hora em hora.

Alugar um carro - se você tem habilitação válida e gosta de dirigir, mesmo em outros países, essa é sem dúvida a melhor opção, pois te dá uma mobilidade que o táxi impede pelo preço e o ônibus pela demora.

Alugar um carro em Orlando é muito fácil e sem burocracia, além do fato que dirigir por lá é maravilhoso, pois as estradas são macias como um tapete, bem sinalizadas e os motoristas  geralmente respeitam as regras de trânsito.

Você pode solicitar o aluguel do carro  aqui mesmo no Brasil, pelos sites das  locadoras, e elas não exigem pagamento adiantado nem número de cartão de crédito.

Você vai receber um voucher depois de preencher um formulário e vai entregar esse voucher na locadora quando chegar em Orlando.

Atenção: você vai precisar de um cartão de crédito internacional emitido em seu nome para efetuar a reserva quando chegar em Orlando. O motorista deve ser o titular do cartão de crédito utilizado. 

Solicite também o aluguel de um GPS, pois facilita muito o seu deslocamento. Caso prefira, pode adquirir um em qualquer Walmart, mas pode dar algum trabalho para configurar.

O aluguel de um carro em Orlando é barato e a melhor forma de  se deslocar pela cidade. Todas as grandes locadoras, como  Hertz, Alamo, Avis, Unidas, Budget, Locar Alpha,  tem loja no aeroporto.

Não esqueça de contratar o seguro completo, contra furto, roubo, colisão, incêndio e danos a terceiros


Onde ficar? Dentro ou fora da Disney?

                             

Dentro da Disney:

Ficar dentro do complexo tem muitas vantagens, mas a principal é usufruir  da magia Disney . Toda a beleza, magia e graça presentes nos parques serão encontradas  também nos resorts . Os hotéis  Disney são divididos em econômicos, moderados e de luxo. Nos econômicos paga-se uma média de  100 dólares, nos moderados 200 dólares e nos de luxo 500 dólares. Todos são temáticos e um com certeza vai agradar a você e  seu bolso.

Se  estiver hospedado em um hotel do complexo Disney, não precisará carregar as compras que por ventura fizer nos parques. É só dar o número do seu quarto e suas compras aparecem na lojinha do seu hotel. Sim, os hotéis têm lojinhas parecidas com as dos parques.

Todos os dias algum  parque abre 1 hora mais cedo ou fecha 2 horas mais tarde somente para os hospédes do complexo Disney.

Você não vai precisar pagar estacionamento dentro dos parques disney (em média são 14 dólares).

À disposição dos hotéis  Disney existe um sistema de transporte altamente eficiente, circulando entre todos os parques e Downtown Disney (local com muitos restaurantes, lojas de brinquedos, Cirque de Soleil, cinemas, loja da lego e a maior de todas as lojas Disney).

O sistema de transporte funciona muito bem,  mesmo que você fique no parque até o fim dos shows noturnos.
Todo o consumo que você fizer dentro dos parques poderá ser pago com o cartão do seu quarto sendo cobrado ao final de sua estadia no hotel.

Existem também desvantagens  em ficar dentro dos hotés Disney, tais como o preço um pouco mais alto praticado pela sua rede e o fato de não haver frigobar nos resorts de categoria econômica (agora já estão disponibilizando grátis).

A outra desvantagem é a distância um pouco maior para alguns shoppings e atrações da cidade.



                       


                                         




Ficar na Internacional Drive:

É a zona mais turística da cidade,  com uma variedade imensa de hotéis, restaurantes, shoppings e atrações.
A hospedagem nessa região é barata, começando em 50 dólares e  você consegue preços imbatíveis se reservar com antecedência. 

Cuidado com preços de hotéis muito abaixo da média. Com certeza eles não serão confortáveis o suficiente para se passar 10 ou 15 dias, e a segurança é outro fator que pode estar comprometido.

Existem muitos casos de roubos nesses hotéis mais baratos e  isso pode comprometer todo seu planejamento feito  e dinheiro gasto.




Lake Buena Vista :

Essa região concentra os melhores hotéis e fica muito próxima ao complexo Disney.
Se você for com crianças e não quiser pagar o preço da Disney, aconselho ficar nessa área, evitando grandes deslocamentos até os parques.

A média de preços varia muito, mas com 100 dólares ou um pouco mais, fica-se em um hotel 3 estrelas, com cozinha completa e boa estrutura. 




Universal Studios:

Dentro do complexo da Universal também há hotéis de  boa qualidade. Se você  tiver filhos adolescentes, com certeza eles vão querer repetir os passeios aos parques da Universal  e badalar a noite em citywalk (complexo  com lojas e restaurantes da Universal), então esta seria uma boa opção para você.

Os hotéis dentro da Universal não são lá uma pechincha, mas valem pela comodidade e por estarem próximos a inúmeras atrações.

Estes são os 4 hotéis dentro da universal  :


Os hóteis na Uiversal começam em 180 doletas.

Kissimmee:

Cidade vizinha a Orlando, também possui inúmeros hotéis e onde  pode-se alugar casas por bons preços, caso viaje em grupos de mais de um casal, dividindo a diária.

Alugar uma casa:

Essa é uma opção pouco explorada por turistas, porém muito em conta. Se você vai viajar em 2 ou 3 casais  com crianças , ou apenas um casal com filhos, esta é a opção mais barata. As casas  oferecem a comodidade de ter uma cozinha completa, onde você pode preparar uma refeição e economizar bastante, além de  realmente vivenciar como é a vida naquela região.

As casas geralmente são  bem mobiliadas e confortáveis, sendo uma excelente opção para quem vai em grupo.

O valor de uma casa de 3 quartos em condomínio fechado com lazer é de 120 dólares a diária.

No Brasil existem inúmeras empresas que fazem o aluguel de casas pelos arredores da Disney. Cheque a idoneidade da empresa  e divirta-se.


Por qual companhia aérea ir?

Existem diversas companhias que voam para Orlando: American Airlines, Copa Airlines, Delta , Continental, Gol , British Airways, TAM, Us Airways, LAN, United Airlines. Todas fazem conexão em alguma cidade e possuem horário de partida e chegada variados.

Voo noturno ou diurno?

Um voo até Orlando vai durar no mínimo 9 ou 10 horas, Se você consegue dormir durante o trajeto , uma boa ideia é pegar um voo noturno, pois dessa maneira você chega descansado e não perde um dia inteiro de viagem. Agora, se você não consegue dormir no avião, aconselho  a pegar um voo diurno, pois ficar uma noite inteira sem dormir pode ser uma verdadeira tortura para  alguns, e acaba estragando o dia seguinte que você achava que seria super produtivo.

Preços:

Com antecedência você  vai conseguir os melhores preços,  comprando sozinho, pela internet ou por operadora - agência.

Ingresso para os parques:

                               

Você pode comprar diretamente pelos sites dos parques, com cartão de crédito internacional e retitar na entrada dos mesmos ou imprimi-los em casa mesmo.

Pode comprar pela internet e solicitar que enviem para o Brasil os ingressos.

Existem inúmeros sites que vendem ingressos pela internet; você paga aqui e retira lá, ou paga e retira  em Orlando mesmo, no escritório da empresa.

Já comprei nesse site e deu tudo certo: Orlando Tickets Online.

Outra opção é  incluir os ingressos no valor do seu pacote, comprado na agência de sua preferência.

Os ingressos dos parques ficam mais baratos à medida que você compra mais dias de entrada, então pense bem antes de comprar um dia só, pois vai sair mais caro.

Você também pode deixar para comprar na bilheteria dos parques, mas é o menos indicado, pois na hora você paga mais caro.

Quantos dias ficar:

Não caiam na balela que dá para conhecer Orlando em uma semana. São necessários no mínimo dez dias inteiros para você provar um pouquinho do que essa cidade deliciosa tem a lhe oferecer.

Além disso, ficar sete ou dez dias faz pouca diferença, pois o mais caro da viagem para Disney é justamente a passagem aérea e não a hospedagem.

O ideal mesmo são quinze dias para você aproveitar bem e não se sentir tão cansado pela maratona a qual as pessoas se submetem quando ficam poucos dias.

Bom amigos, essa foi apenas uma introdução  de como você pode começar a planejar sua viagem. As sugestões são todas baseadas em  minha própria experiência e de forma alguma são as únicas formas corretas de se viajar. Você com certeza vai encontrar uma maneira que atenda a você e  sua família.
  
Patricia Tayão.
Fotos: Eduardo Freitas. 






Nenhum comentário:

Postar um comentário