30 de mai de 2013

0

Delta do Tigre com crianças.



O Delta do Tigre é um gostoso passeio e uma excelente opção para ser feita com crianças. Com algumas dicas, o seu passeio será maravilhoso!!!
O município de Tigre está  a mais ou menos 30km de Buenos Aires e tem como principal atração um passeio de barco pelo Delta do Rio Tigre. Para se chegar até lá existem diversas formas:
Ônibus: demora 1h e 30 minutos - ônibus 60  - só aceita moedas;


Olhem que céu lindo!!!

Trem 1: direto - demora 50 minutos -  você pode pegar um trem na estação do Retiro (diga para o funcionário que você quer ir direto para Tigre). Plataformas de linha Mitre 1 ou 2 . Nos dias de semana, a frequência é a cada 10 minutos e final de semana a cada 30 minutos.




Trem 2: pegar o trem na estação do Retiro com destino à estação Mitre, e de lá pegar o Trem de La Costa. Pegar o trem de plataformas Mitre 3 ou 4, descer na estação Mitre, atravessar a rua e entrar na outra estação para pegar o trem de La Costa. Achei totalmente desnecessário fazer a troca de trem, já que se gasta mais tempo nisso. Demoramos cerca de 1 hora e 30 minutos.
O trem de la Costa é mais bonitinho, limpo, tem ar condicionado, podendo subir e descer em qualquer estação, mas não justifica a baldeação. Lembrem que o trem que sai do Retiro é um horror, imundo,  com muito lixo jogado no chão; passando por favelas, olha que nós estamos acostumados com isso aqui no Brasil, mas estava demais da conta. Êta povinho porco!!!

Pessoal tomando banho de rio, se refrescando, pois estava um dia lindo de sol.

Fizemos o passeio em uma segunda-feira, dia ruim, pois o Parque de La Costa não funciona, então, se você tem intenção de depois do passeio levar seu filhote para brincar no Parque, não vá nesse dia.
Outra dica, não chegue muito cedo, pois o Puerto de Frutos só abre lá pelas 11 horas, senão ficarás sem ter o que fazer até a hora do passeio, que geralmente sai lá pelo meio dia.




Quase nenhum lugar aceita dólar em Tigre, leve seus pesos.
Quando chegamos na estação em Tigre, levamos um susto, o local estava simplesmente imundo, sendo isso um elogio. Caminhamos em direção ao Puerto de Frutos, e levamos outro susto, que quase me fez desistir do passeio, demos de cara com o rio onde o passeio é feito, desse jeito:


Paisagem nada animadora para o início de passeio.

Os passeios são feitos em diversos tipos de barco, se você tiver coragem , pode tomar banho no rio, como muitos fazem, mas pergunte se é possível, e se ele faz parada para almoço. O que nós fomos não só não podia parar para tomar banho, como também não parava para almoço, o que pode deixar as crianças um pouco irritadas, como foi o nosso caso.
No nosso barco tinha refrigerante, cerveja e alguns petiscos vendidos em um barzinho.


Nosso barco.

O passeio em si é muito agradável, com belas residências de  veraneio. Todas elas possuem um deck para a parada de barcos que retiram o lixo, abastecem  as casas com frutas, verduras, etc. No passeio se vê muitos restaurantes bem legais, com áreas para banho, alguns até com playground, camping, com bonitos e bem cuidados gramados, onde eu gostaria de ter passado o dia. O barco  tinha dois andares, o que foi muito bom para ir vendo de cima a paisagem. O passeio durou 1 hora e 30 minutos e voltou ao  ponto de partida, mas existem outras opções, até mesmo com chegada em  Puerto Madero.


Belas casas.

Antes ou depois do passeio de barco, dê uma voltinha pelo Puerto de Frutos, um centro de produtos regionais e artesanais, com cafés, quiosques para pequenos lanches, lojas de decoração, artesanato, flores, lembranças e frutas, muitas frutas. Vários quiosques que vendem sucos de tudo que se imagina e lindas saladas, de frutas, é claro!!!
Tem também um passeio de ônibus turístico pela cidade. Nós não fizemos, mas minha mãe fez e gostou.
Se quiser fazer o passeio completo, ainda tem San Isidro (uma das paradas do trem), um bairro chique de Buenos Aires, com uma bela catedral e uma feirinha de artesanato na praça principal aos sábados, domingos e feriados. Tem também o Museu de Arte Tigre, em um belo prédio Ítalo-Francês. 



Um dos inúmeros restaurantes que se vê no passeio.

Enfim, gostamos do passeio, meu filhote adorou ficar na parte de cima do barco, mas ficou um pouco chateado por não poder tomar banho no rio. Eu procuraria um barco que faz parada para banho e também que faça um pit stop em um dos inúmeros restaurantes, para passar o dia.


Parque de La Costa ao fundo.




Patricia Tayão.
Fotos: Eduardo Freitas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário