27 de jan de 2015

4

O primeiro hostel a gente nunca esquece! Meu debut no Curitiba Hostel!


No último post sobre a participação do Viajar hei na IV edição do Curitiblogando - Especial Natal, vou contar rapidamente como foi minha primeira vez em um hostel.

Quando decidi participar do evento, sabia que eles ofereceriam a hospedagem, muito provavelmente em um hostel. Achei que seria uma ótima oportunidade de vivenciar uma nova experiência.

Fiquei hospedada no Curitiba Hostel em um quarto coletivo com outras três blogueiras, e posso afirmar que foi uma experiência muito boa.

Logo ao chegar na recepção, um simpático senhor me atendeu, me explicou como tudo funcionava, me deu roupas de cama e banho e me entregou duas chaves: uma da porta do quarto e outra do armário que seria meu pelo fim de semana.

Escada de acesso ao hostel.


Como estava com muita fome, o simpático senhor ainda me deu a dica de ir comer no Farnel gastronomia paranaense. Aprovadíssimo, restaurante excelente, com boa comida, bem decorado, bom atendimento, e com uma deliciosa área ao ar livre na parte de trás. #ficadica

Curitiba Hostel fica muito bem localizado no Largo da Ordem, no centro histórico da cidade, em um casarão colonial dos anos 30. Possui quartos coletivos, suítes e cápsulas individuais.

Vou detalhar apenas como são os quartos do hostel, pois fizemos uma divisão de temas e cada blogueira escreverá sobre um determinado assunto.

A  Laira Curado, do cheio de aventuras Olhar de Viajante vai esmiuçar como são as cápsulas do hostel, únicas no Brasil (post aqui); a Poliana Cardozo, do delicioso Comendo Chucrute e Salsicha vai nos contar sobre a localização e o entorno do hostel (post aqui); e a Glacy Moraes, do audacioso Brasil Naturista, vai nos detalhar como é o café da manhã do Curitiba Hostel.

Depois que as meninas fizerem seus respectivos textos, vou incluí-los aqui, para deixar o post bem completão.

Uma das salas do hostel.


O hostel oferece quartos coletivos, com triliches e armários para guardar seus pertences. Suítes completas com cama de casal, triliche, mesa de trabalho, frigobar e banheiro. Por último, as cápsulas, únicas no Brasil, que são acomodações individuais com apenas uma cama de solteiro e uma mesinha. 

Adorei ficar em um quarto compartilhado, ficávamos batendo papo até tarde falando sobre nossas viagens, os blogs e mil outros assuntos. Uma solução perfeita para quem viaja sozinho e quer fazer amizades, aliás, isso foi o que mais gostei no hostel, a facilidade com que as pessoas se abrem, batem papo como se fossem amigos de longa data, como boa carioca, descobri que minha cidade é um grande hostel a céu aberto!

 Corredor de acesso a área de convivência do hostel. 

 

Mesas para o café da manhã.

 

Disparado o meu local preferido do hostel, a mesa coletiva para o café da manhã é o local ideal para bater papo, falar sobre viagens, discutir política e todos os grandes problemas da humanidade, ou mesmo os seus. Ali fiz muitas amizades, acordava mais cedo para poder tomar café da manhã com os que levantam com as galinhas e ficava esperando as meninas acordarem para acompanhá-las novamente em um café. O nome perfeito para essa sala seria: café com bate papo.
  
Mesa de refeições coletivas, a que mais gostei. 

 

Ao banheiro coletivo também me adaptei bem, tudo muito limpo e organizado. Realmente, a única coisa que pegou foi ter que levantar e sair do quarto a noite para ir ao banheiro, mas nada que me impeça de voltar!

Enfim, meu debut em um hostel não poderia ter sido melhor, um local agradável, limpo, organizado, bem localizado para fazer os passeios, e com funcionários muito prestativos, educados e viajados também! Uma das recepcionistas (esqueci o nome dela) já havia morado fora, viajado para vários países,  já teve um blog de viagens e era a simpatia em pessoa! 

Os funcionários se dispunham até a deixar meu celular e máquina carregando na recepção do hostel, pois para variar um pouco, eu havia esquecido o adaptador. Nunca vi isso em nenhum dos hotéis em que já estive.

Talvez essa seja a grande diferença de se hospedar em um hostel: o tratamento oferecido é mais pessoal, mais verdadeiro. Com certeza experimentarei outros! 

Geladeiras para guardar suas compras, basta identificar com seu nome.  


Churrasqueira em uma deliciosa varanda. Sempre rola churras com com todos do hostel convidados, pagando um determinado valor, é claro!

 

A cozinha não é comunitária, mas serve comida caseira a preços bem convidativos. 


Café da manhã com sucos, bolos, iogurte, frios, tudo que tem em hotel, tem aqui.



Olha aí as gostosas do Curitiba Hostel nas cápsulas, que são acomodações individuais, tendo apenas uma cama e uma mesinha ao lado. São as únicas presentes no Brasil! De frente para trás estão: Poliana Cardozo, Glacy Moraes, Laira Curado e euzinha!


O Curitiba hostel fica exatamente ao lado do Bar do Alemão, um dos mais tradicionais da cidade. Olha nós aí tentando segurar o frio, do lado de fora do bar, pois a fila para ficar do lado de dentro, apesar de o bar ser imenso, era bem grande!  


Nossa pedido foi esse aí, um misto de salsichas, carne de onça e sei lá mais o que! 


Quarto coletivo em que ficamos: duas triliches e uma armário para cada pessoa.



 Banheiro coletivo limpo, com muitos boxes, pias  e vasos sanitários.  


Suite com cama de casal, triliche, mesa de trabalho, frigobar e banheiro completo. 


Mesa de trabalho e frigobar da suíte.   


Banheiro da suíte.


Endereço: Rua Doutor Claudino Santos, 49 - 
Largo da Ordem - São Francisco - Curitiba - Paraná.
Tel: 41 3232-2005
Email: contato@curitibahostel.com.br 

Patricia Tayão.
Fotos:Patricia Tayão.

*Para reservar seu hotel em Curitiba, basta acessar o banner do Booking abaixo. Recebemos uma pequena comissão pelas reservas feitas através do blog, e o preço não altera em nada para você.  

                                                      

Blogueiros da Rede Curitiba: Anna Martinelli e Mariana Fachin (Finestrino), Robson Franzói (Um Viajante), Natasha Schiebel e João Guilherme Brotto (Pra Ver em Londres), Leidinara Batista (Férias Now), Jr Caimi (Tip Trip Viagens).

Blogueiros convidados: Elaine Castro (Viagem Massa), Patricia Tayão (Viajar Hei), Patrícia Camargo (Turomaquia), Jonathan Pádua (Eu Vou De Mochila), Luciano Gusmão (Viagem Sem Frescura), Poliana Cardozo (Comendo Chucrute e Salsicha), Laira Curado (Olhar de Viajante), Glacy Moraes Machado (Brasil Naturista), Nívia Guirra (Viagens Invisíveis) e Fábio Pastorello (Viagens Cinematográficas).



4 comentários:

  1. Patrícia, que saudade daqueles dias! beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente foram dias muito agradáves Poliana! Abraços!

      Excluir
  2. Patricia, muito obrigada por compartilhar sua experiência de se hospedar conosco no Curitiba Hostel. Adoramos o texto e já compartilhamos em nossa página do facebook. Sempre que vier a Curitiba será recebida com braços abertos por toda a nossa equipe.
    Abraço,
    Juliana
    Curitiba Hostel - www.curitibahostel.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada vocês pela hospitalidade e simpatia. Abraços!

      Excluir