10 de abr de 2015

6

Rio Water Planet: vale a pena ir a parque aquático no Rio?


Participo de um grupo super bacana no Facebook, o Viagens em família, moderado pela Sut -Mie Guibert, que escreve o excelente blog Viajando com Pimpolhos. Nesse grupo, uma pergunta que de vez em quando pinta é se vale a pena ir ao Rio Water Planet, como é o parque aquático, seu estado de conservação, valores, alimentação lá dentro, como chegar e tudo mais.

Como moro relativamente perto do parque, resolvi dar um pulinho até lá para fazer um post sobre o parque e esclarecer as dúvidas dessas famílias.

Bom, a primeira coisa que você precisa saber sobre o parque é que ele fica em Vargem Grande, bem longe para quem está hospedado na  Zona Sul do Rio e relativamente perto da Barra da Tijuca e Jacarepaguá. São 41 km de Copacabana até o parque, levando cerca de 1 hora e 30 minutos para chegar até lá. 

Com praias tão bacanas na cidade, avalie bem a distância e o custo benefício de ir a um parque que está bem longe de ser um Beach Park. 
Área infantil do parque, pequena, porém estava tudo funcionando.


Outra coisa que é bom saber: os ingressos para o parque são vendidos por menos da metade do preço em sites de compras coletivas, como o Groupon. Paguei R$49,00 no Groupon, na bilheteria, o ingresso estava sendo vendido por R$180,00 a inteira e R$90,00 a meia entrada.

Como fomos em abril, a alta temporada já havia passado e o  parque estava fazendo manutenção em muitas atrações, mas provavelmente, isso não deve acontecer na alta temporada. De qualquer forma, isso deveria ser avisado na entrada, e não ser uma surpresa para o visitante.


O esquema lá dentro é igual a grande maioria dos parques aquáticos: carrega-se um cartão com determinado valor em dinheiro ou cartão de crédito e com esse cartão você paga aquilo que for consumir dentro do parque, o valor que não for utilizado é reembolsado.

O parque também conta com armários pagos  para guardar seus pertences e estacionamento, também pago.  

Na mesma área, escorrega e toboágua para os pequenos.





Na mesma área das atrações para as crianças, existe um restaurante para elas, com prato infantil  e uma área para brincar.

Como opções para os pequenos comerem havia estrogonofe e nugetts, nada de carne, frango  ou salada. Issac foi de nugget e disse que estava razoável.

*Lembrando que o parque proíbe a entrada de comidas e bebidas.


No dia em que fomos a piscina de ondas, o rio lento e muitas outras atrações estavam fechadas ou funcionando somente em alguns horários. 

Piscina de ondas vazia.


Teleférico também sem funcionar.


Rio lento fechado.


Muitas áreas do parque cercadas com fitas, restringindo a passagem das pessoas para as atrações daquela região.



Toboágua sem funcionar . Provavelmente abriria mais tarde, mas para nós, que só queríamos passar um manhã no parque, tinham poucas opções para brincar.



Essa atração além de fechada, estava seca.



Praça de alimentação, também fechada.



Acabamento do rio lento com tijolo aparente, bem feinho!



Mesmo com poucos  toboáguas funcionando, as filas eram bem pequenas, por se tratar de baixa temporada. Pelo menos a água de todas as piscinas estava limpa e com salva vidas.
  


Alguns restaurantes estavam funcionando, também sem filas, esse servia petiscos e bebidas.


Mesmo com todos os problemas, nos divertimos, mas meu suado dinheirinho  eles não vêem mais!


Piscina com boia em frente ao palco, com música absurdamente alta.



No sábado em que fomos estava liberado o acesso ao clube do parque aquático (as pessoas pagam um determinado valor para se tornarem sócias e frequentarem o clube e o parque aquático). O clube é composto de quadras , churrasqueiras e algumas piscinas.

Piscinas e estrutura do clube.



Área infantil do clube.



Quadras também podiam ser utilizadas.




Churrasqueiras do clube.


O famoso baldão que vira água nas pessoas quando está cheio, a alegria da garotada.  


Enfim, vou ser bem sincera com meus leitores, eu não recomendo a ida ao parque, desde o estacionamento, passando pelos brinquedos e restaurantes, tudo está precisando de muita manutenção e cuidados.     

No Rio existem prias lindas e  inúmeras atrações para crianças, que duvido que seu filhote sentirá falta de um parque aquático...

Endereço do parque: Estrada dos Bandeirantes, 24.000.
Vargem Grande - Rio de Janeiro.
Tel: (21) 2428-9000
Horário de funcionamento: das 10 às 17 horas.

*Convém dar uma entrada no site e conferir se no dia que você pretende visitar o parque, ele estará aberto.
*As condições climáticas também podem fazer com que o parque não funcione em determinados dias.

Site: Rio Water Planet.

Patricia Tayão.
Fotos: Patricia Tayão.

6 comentários:

  1. Oi Patrícia, o parque, pelo o que você mostrou, está bem diferente da última vez que eu fui. E também fui na alta temporada, mas em dia semana.
    Muito bom o seu post e bem completo. Eu fui uma vez com cada filha e só voltaria para elas brincarem mesmo. Mas não acho que seja um programão imperdível.
    Contei a minha ida neste post antiguinho aqui: http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/2012/01/rio-water-planet.html

    beijos
    Chris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chris, o fato de ser baixa temporada pode ter influenciado no funcionamento das atrações, mas mesmo assim, achei tudo precisando de manutenção, de cuidado. Vocês aproveitaram muito quando foram!
      Abraços!

      Excluir
  2. Visitei o parque recentemente e me senti engano. No site e em várias propagandas é informado que se trata do maior parque aquático da América Latina e a oitava maravilha do Rio! Que absurdo. Não chega nem aos pés do Beach Park. Fiquei com tanta raiva que fui embora imediatamente. NÃO RECOMENDO A NINGUÉM. NEM MESMO DE GRAÇA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achamos que não vale a visita Aureo Macedo, ainda mais na baixa temporada, onde vários berinquedos estão fechados.

      Excluir
  3. Eu fui tanto no Beach Park quanto no RWP. Achei os dois muito bons. Não vi essa diferença entre um e outro não. Além de ter no RWP 35 atrações e apenas 18 no Beach Park e com um valor bem absurdo.

    ResponderExcluir
  4. Eu fui em fevereiro de 2014 e estava tudo bom.maa pelo visto as coisas mudaram bastante RS

    ResponderExcluir