Booking.com
Booking.com

04 janeiro 2018

Desejo de viagem: França!

Desejo de viagem: França!

Euro Disney

Quem nos acompanha aqui no Viajar Hei sabe que nós amamos a Disney, né? Aqui no blog tem vários (vários mesmo) posts sobre o parque. Já fomos cinco vezes a Orlando e em janeiro estaremos lá novamente. Nosso amor é inegável!

Não é de se espantar, então, que na nossa primeira ida a Europa, que também vai acontecer ano que vem, eu me pegue pesquisando mais sobre a Euro Disney, e consequentemente, sobre a França. Assim, compartilho aqui vai o que mais me chamou a atenção.

Nada mais justo que começarmos pela Disney Paris, não é mesmo?

A EuroDisney fica, na verdade, a 32 km de Paris. O acesso é fácil, basta pegar o trem RER A, no sentido Marne la Vallée-Chessy, vai te levar facilmente até lá. Basta descer na estação final marcada por uma orelha do Mickey no painel e voilà. Além disso, existem ônibus direito partindo dos Aeroportos Charles de Gaulle e Orly.

A EuroDisney, em si, é formada por dois parques e um complexo de hotéis, restaurantes temáticos e lojas, chamado de Disney Village.

No Disneyland Park, você encontra cinco lands: Main Street USA, Frontierland, Adventureland, Fantasyland e Discoveryland. No Main Street USA acontecem as tradicionais parades, aqueles desfiles incríveis com os personagens. O local simula uma rua americana do início do século XX e tem diversas lojinhas, restaurantes e centro de informações.

                                                                      Euro Disney

Passando para a Frontierland, você vai encontrar um mundo inspirado no Velho Oeste. As principais atrações são a Big Thunder Mountain – uma montanha-russa para fazer o coração dar uma aceleradinha – o Phanton Manor – uma casa de terror; e o Pocahontas Indian Village.

A Adventureland, por sua vez, foca nas atrações de aventura e exploração. É lá que ficam a atração Indiana Jones and the Temple of Peril e sua montanha-russa com looping de 360º. Lá também está a Pirates of the Caribeean, a atração referente à série de filmes “Piratas do Caribe”.


Passando para a Fantasyland, encontramos as atrações clássicas da Disney. É aqui que fica o Castelo (rosa) da Bela Adormecida, e atrações como Branca de Neve e os Sete Anões, Alice no País das Maravilhas, Peter Pan e a Bela e a Fera.

Finalizando o Disneyland Park, temos o Discoveryland com um ar futurístico e tecnológico. Alguns dos destaques desse land são a Space Mountain, Buzz Lightyear Laser Blast e Star Tours.

O Walt Disney Studios Park, por sua vez, foca no mundo cinematográfico e está dividido em quatro zonas. Front Lot é a porta de entrada do parque e vai te levar aos anos 1940 em uma avenida estilo hollywoodiano da época, fazendo você se sentir em pleno estúdio de gravações.

Toon Studios foca nos desenhos animados e as maiores filas são encontradas nas atrações Crush’s Coaster – montanha-russa inspirada em Procurando Nemo – e RC Racer. A Production Courtyard é o grande destaque do parque. Só as performances diárias de efeitos especiais e CinéMagique - show em homenagem aos 100 anos de cinema - já seriam incríveis, mas existem também o Studio Tram Tour e a imperdível Twilight Zone Tower of Terror, onde você despenca 13 andares.

Finalizando o Walt Disney Studios Park, temos o Backlot. É lá que fica a atração mais famosa da EuroDisney: a Rock ’n’ Roller Coaster avec Aerosmith. Além de ser a montanha-russa mais rápida do complexo EuroDisney, ela ainda tem trilha sonora. Não tem só isso, claro: a atração Armageddon Special Effects também é bem procurada.

Bom, fora a EuroDisney, um tradicional piquenique aos pés da Torre Eiffel não podia ficar de fora, né? Além disso, o Jardin des Plantes também parece imperdível. Lá, é possível visitar Galeria da Evolução, o Museu de Paleontologia, a Galeria de Mineralogia e Geologia e um minizoológico, o Ménagerie. Não muito longe, ainda dá para visitar o Jardim du Luxembourg e quem estiver viajando com pequenos, pode aproveitar o tanquinho de areia e o playground do jardim.


O museu Cité des Sciences et de l'Industrie no Parc de la Villette é outro lugar que promete agradar, já que possui muitas atrações interativas. Além disso, também no Parc de la Villette ainda dá para aproveitar o Les Vents et Les Dunes, um playground bem diferente. Por fim, claro que eu não poderia deixar o Museu do Louvre fora da lista.


Fora do circuito tradicional de Paris, uma cidade que me chamou a atenção foi Lille. Ela é a quarta maior cidade da França e está localizada no norte do país a 220 km da capital francesa em uma região chamada Nord-Pas-de-Calais – próxima à fronteira com a Bélgica.

De acordo com o quê descobri, os franceses não tendem a gostar muito de Lille por conta de seu clima. Considerada a “Londres da França”, as chuvas são constantes na cidade e as temperaturas quase sempre são baixas. Se Lille é assim desagradável, você deve estar se perguntando por que ela chamou minha atenção, né?


Eu lhes digo o porquê: a cidade é linda! Tem aquela vibe histórica maravilhosa que faz com que você sinta que voltou no tempo. A arquitetura é incrível e os prédios são muito bem conservados. Floriculturas estão espalhadas por todos cantos e uma (ou várias) parada nas patisseries e nas boulagenries são quase que uma obrigação.

Outra coisa que me chamou a atenção foi o estádio Pierre-Mauroy. Vocês sabem que temos conosco uma pessoinha que é louca por futebol, e não perdemos uma oportunidade de visitar estádios nas cidades que estamos visitando. Construído em 2012, o Pierre-Mauroy é a casa do Lille Olympique Sporting Club Métropole. O local já recebeu vários jogos do Campeonato Europeu e até um jogo do Brasil X Japão.

Este ano será também palco das finais da Liga das Nações de Voleibol Masculino. Outro fato interessante sobre esportes em Lille é que a cidade sediou, em 2012, a segunda edição do Jogos Mundiais de Esportes Mentais. Este ano, sediará o PokerStars Festival Lille, com a presença da lenda do esporte Bertrand "ElkY" Grospellier, legal né?

A meia maratona de Lille também atrai atletas de várias partes do mundo e a cidade ainda conta com uma forte equipe de ciclistas chamada Roubaix Lille Métropole.

Foi exatamente essa mistura incrível de história, lugares lindos e cultura esportiva inesperada que fizeram meus olhos brilharem para Lille. Tenho certeza que a cidade e o país vão deixar uma impressão superpositiva.






Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search