Booking.com
Booking.com

quinta-feira, janeiro 4

Desejo de viagem: França!

Euro Disney

Quem nos acompanha aqui no Viajar Hei sabe que nós amamos a Disney, né? Aqui no blog tem vários posts sobre o parque. Já fomos cinco vezes a Orlando e em janeiro estaremos lá novamente. Nosso amor é inegável!

Não é de se espantar, então, que na nossa primeira ida a Europa, que também vai acontecer ano que vem, eu me pegue pesquisando mais sobre a Euro Disney, e consequentemente, sobre a França. Assim, compartilho aqui vai o que mais me chamou a atenção.

Nada mais justo que começarmos pela Disney Paris, não é mesmo?

A EuroDisney fica, na verdade, a 32 km de Paris. O acesso é fácil, basta pegar o trem RER A, no sentido Marne la Vallée-Chessy, vai te levar facilmente até lá. Basta descer na estação final marcada por uma orelha do Mickey no painel e voilà. Além disso, existem ônibus direito partindo dos Aeroportos Charles de Gaulle e Orly.

A EuroDisney, em si, é formada por dois parques e um complexo de hotéis, restaurantes temáticos e lojas, chamado de Disney Village.

No Disneyland Park, você encontra cinco lands: Main Street USA, Frontierland, Adventureland, Fantasyland e Discoveryland. No Main Street USA acontecem as tradicionais parades, aqueles desfiles incríveis com os personagens. O local simula uma rua americana do início do século XX e tem diversas lojinhas, restaurantes e centro de informações.

                                                                      Euro Disney

Passando para a Frontierland, você vai encontrar um mundo inspirado no Velho Oeste. As principais atrações são a Big Thunder Mountain – uma montanha-russa para fazer o coração dar uma aceleradinha – o Phanton Manor – uma casa de terror; e o Pocahontas Indian Village.

A Adventureland, por sua vez, foca nas atrações de aventura e exploração. É lá que ficam a atração Indiana Jones and the Temple of Peril e sua montanha-russa com looping de 360º. Lá também está a Pirates of the Caribeean, a atração referente à série de filmes “Piratas do Caribe”.


Passando para a Fantasyland, encontramos as atrações clássicas da Disney. É aqui que fica o Castelo (rosa) da Bela Adormecida, e atrações como Branca de Neve e os Sete Anões, Alice no País das Maravilhas, Peter Pan e a Bela e a Fera.

Finalizando o Disneyland Park, temos o Discoveryland com um ar futurístico e tecnológico. Alguns dos destaques desse land são a Space Mountain, Buzz Lightyear Laser Blast e Star Tours.

O Walt Disney Studios Park, por sua vez, foca no mundo cinematográfico e está dividido em quatro zonas. Front Lot é a porta de entrada do parque e vai te levar aos anos 1940 em uma avenida estilo hollywoodiano da época, fazendo você se sentir em pleno estúdio de gravações.

Toon Studios foca nos desenhos animados e as maiores filas são encontradas nas atrações Crush’s Coaster – montanha-russa inspirada em Procurando Nemo – e RC Racer. A Production Courtyard é o grande destaque do parque. Só as performances diárias de efeitos especiais e CinéMagique - show em homenagem aos 100 anos de cinema - já seriam incríveis, mas existem também o Studio Tram Tour e a imperdível Twilight Zone Tower of Terror, onde você despenca 13 andares.

Finalizando o Walt Disney Studios Park, temos o Backlot. É lá que fica a atração mais famosa da EuroDisney: a Rock ’n’ Roller Coaster avec Aerosmith. Além de ser a montanha-russa mais rápida do complexo EuroDisney, ela ainda tem trilha sonora. Não tem só isso, claro: a atração Armageddon Special Effects também é bem procurada.

Bom, fora a EuroDisney, um tradicional piquenique aos pés da Torre Eiffel não podia ficar de fora, né? Além disso, o Jardin des Plantes também parece imperdível. Lá, é possível visitar Galeria da Evolução, o Museu de Paleontologia, a Galeria de Mineralogia e Geologia e um minizoológico, o Ménagerie. Não muito longe, ainda dá para visitar o Jardim du Luxembourg e quem estiver viajando com pequenos, pode aproveitar o tanquinho de areia e o playground do jardim.


O museu Cité des Sciences et de l'Industrie no Parc de la Villette é outro lugar que promete agradar, já que possui muitas atrações interativas. Além disso, também no Parc de la Villette ainda dá para aproveitar o Les Vents et Les Dunes, um playground bem diferente. Por fim, claro que eu não poderia deixar o Museu do Louvre fora da lista.


Fora do circuito tradicional de Paris, uma cidade que me chamou a atenção foi Lille. Ela é a quarta maior cidade da França e está localizada no norte do país a 220 km da capital francesa em uma região chamada Nord-Pas-de-Calais – próxima à fronteira com a Bélgica.

De acordo com o quê descobri, os franceses não tendem a gostar muito de Lille por conta de seu clima. Considerada a “Londres da França”, as chuvas são constantes na cidade e as temperaturas quase sempre são baixas. Se Lille é assim desagradável, você deve estar se perguntando por que ela chamou minha atenção, né?


Eu lhes digo o porquê: a cidade é linda! Tem aquela vibe histórica maravilhosa que faz com que você sinta que voltou no tempo. A arquitetura é incrível e os prédios são muito bem conservados. Floriculturas estão espalhadas por todos cantos e uma (ou várias) parada nas patisseries e nas boulagenries são quase que uma obrigação.

Outra coisa que me chamou a atenção foi o estádio Pierre-Mauroy. Vocês sabem que temos conosco uma pessoinha que é louca por futebol, e não perdemos uma oportunidade de visitar estádios nas cidades que estamos visitando. Construído em 2012, o Pierre-Mauroy é a casa do Lille Olympique Sporting Club Métropole. O local já recebeu vários jogos do Campeonato Europeu e até um jogo do Brasil X Japão.

Este ano será também palco das finais da Liga das Nações de Voleibol Masculino. Outro fato interessante sobre esportes em Lille é que a cidade sediou, em 2012, a segunda edição do Jogos Mundiais de Esportes Mentais. Este ano, sediará o PokerStars Festival Lille, com a presença da lenda do esporte Bertrand "ElkY" Grospellier, legal né?

A meia maratona de Lille também atrai atletas de várias partes do mundo e a cidade ainda conta com uma forte equipe de ciclistas chamada Roubaix Lille Métropole.

Foi exatamente essa mistura incrível de história, lugares lindos e cultura esportiva inesperada que fizeram meus olhos brilharem para Lille. Tenho certeza que a cidade e o país vão deixar uma impressão superpositiva.

Post com conteúdo patrocinado.






Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search