12 de dez de 2014

0

Roteiro de um dia em Petrópolis - Post I.

Palácio Quitandinha.

Petrópolis, cidade serrana a 66 km do Rio de Janeiro, oferece um perfeito bate e volta para quem está hospedado na cidade maravilhosa. 

A cidade imperial, como ficou conhecida, foi escolhida por D. Pedro II para ser sua residência de verão, seu palacete abriga hoje o Museu Imperial, um dos mais belos e importantes do Brasil.

A cidade é pontilhada de casarões e palacetes do século XIX, possuindo um rico conjunto arquitetônico. 

Por estar a apenas uma horinha do Rio, indo bem cedo você conhece alguns museus da cidade, aproveita o clima ameno da região, e experimenta os sabores da serra, ou ainda conhece antiquários, fábricas de cerveja, propriedades rurais, e ainda por cima, faz excelentes compras na Rua Teresa.

Dá uma olhadinha no passeio de um dia que fizemos por lá...

Pra começar bem o dia, iniciamos nosso roteiro pela serra na Casa do Alemão, tradicional lanchonete que serve há cerca de 70 anos, claro, delícias alemães, como o famoso croquete de carne (sou capaz de devorar alguns deles em questão de segundos, amo de paixão!), mas não se deixe enganar, o croquete é tão famoso que em vários restaurantes e lanchonetes do Rio a iguaria é servida, mas nem de longe são parecidos com o verdadeiro, servido somente na Casa do Alemão. 

Outra delícia da casa é o pão com linguiça e os biscoitos amanteigados.

Nós escolhemos ir na filial da entrada da cidade, para já ir entrando no clima...mas tem outras unidades para você matar a vontade de comer o croquete, como no centro de Petrópolis, Itaipava, Leblon, Barra da Tijuca, Itaboraí e na Rio-Petrópolis, nos dois sentidos.

No caminho para o centro histórico, demos uma paradinha no Palácio Quitandinha, que foi construído em 1945 para abrigar o maior hotel cassino da América latina, em estilo normando-francês externamente, e rococó hollywoodiano internamente (seja lá o que isso signifique!). Atualmente pertence ao Sesc Rio e está aberto a visitação.


Croquetes, pão com linguiça e empadinha, café da manhã light!

Depois de devidamente alimentados, seguimos para o Museu Casa de Santos Dumont, que foi residência de verão de Alberto Santos Dumont, pai da aviação, até 1942, ano em que morreu. 

Conhecida como "A Encantada", foi toda planejada por ele mesmo, que contou apenas com a ajuda de um engenheiro. Foi construída em um terreno bem íngreme no morro do Encantado em 1918, possui diversos objetos que pertenceram ao aviador, além de algumas inovações para a época, como um chuveiro de água quente a álcool.

A casa possui três andares e mais um observatório no telhado, além de algumas curiosidades, como as escadas da casa, que são em formato de raquete, onde você só pode começar a subir com o pé direito (escada externa) ou com o pé esquerdo (escada interna).

As crianças ficam super curiosas com as escadas, com muitas perguntas, subidas e descidas. É o museu cumprindo seu papel de atiçar a curiosidade  e nos encantar com pedaços da história.

Toda a arquitetura da casa é muito diferente para a época em que foi construída: compacta, com cômodos multiuso (o quarto era usado para dormir, e de dia funcionava como um pequeno escritório), com móveis fixos e sem cozinha.  Conceitos dos mais modernos, empregados em um século em que isso era impensável.

Relógio das Flores, na frente à Universidade Católica de Petrópolis e em frente à Casa de Santos Dumont:


Casa de Santos Dumont, que foi carinhosamente apelidada por ele de "A Encantada", pois foi construída no Morro do Encantado.


O chuveiro a álcool, a sala, a escada em formato de raquete e o mezanino, onde se encontra o quarto multiuso.


Na sequência, se estiver com crianças, uma passadinha na Praça Rui Barbosa, conhecida como Praça da Liberdade, que fica em frente a rua que dá acesso ao museu, é providencial. Essa praça é a a maior do centro histórico, sendo super bem cuidada, tem um parquinho enorme, muito espaço para os pequenos correrem, uma bonita fonte e um restaurante para comer ou beber algo.

A Praça da Liberdade é um lugar que você é capaz de ficar algumas horas, de tão agradável que é o lugar! 

Praça da Liberdade:



Apenas vimos de longe a Catedral de São Pedro de Alcântara. Se você quiser conhecê-la, basta sair da Praça da Liberdade e caminhar pela Avenida Koeller, até o final, que aliás, apresenta um maravilhoso conjunto arquitetônico, com inúmeros casarões e palacetes do século XIX, apresentando os mais variados estilos, como o Palácio da Princesa Isabel, em estilo neoclássico. 

Aguardem, vou fazer um post só sobre essa rua, pois os casarões são maravilhosos e merecem destaque pela bela arquitetura.  

Catedral de São Pedro de Alcântara.


Em Petrópolis tudo é majestoso, e até a charrete tem nome chique, chama-se Vitória, em homenagem a rainha Vitória, da Inglaterra.

Os passeios saem da frente do Museu Imperial e podem ter duração de 25 a 60 minutos, dependendo do trajeto selecionado.

Para as crianças, um passeio perfeito, ou ainda para quem quer ter uma visão rápida da cidade.

Passeio de Vitória pelas ruas da cidade.


Como vocês podem ver, a praça é bem em frente ao Relógio das Flores, que fica em frente a casa de Santos Dumont, tudo pertinho.

Nossos outros posts sobre Petrópolis:

Roteiro de uma dia em Petrópolis - Post II.
Fotopost arquitetura de Petrópolis.



Coreto na Praça da Liberdade:


Parquinho, para a alegria da garotada!



Museu de Cera de Petrópolis é outra opção de programa dentro desse roteiro, pois fica bem em frente a Casa de Santos Dumont. Lá dentro você pode ver, em tamanho natural, diversos personagens da nossa história, ou mesmo do cinema, como Albert Eistein, Santos Dumont, D. Pedro II, Jack Sporrow ou Mr. Bean.

Não fizemos esse museu, preferimos ficar batendo papo no restaurante que se encontra na Praça da Liberdade.


Depois de muito papear, seguimos para o Museu Imperial, a joia histórica da cidade. Só caminhar pelos seus jardins já é bacana, imagine então, calçar pantufas e perambular pelos mais diversos cômodos da residência de verão de D. Pedro II.

Em estilo neoclássico, o museu é um dos mais importantes monumentos arquitetônicos e históricos do país, apresentando o mais vasto acervo do Brasil relativo ao império brasileiro, com mais de 300 mil ítens em sua coleção.

Para os pequenos, calçar as pantufas é uma aventura, além de ficarem muito surpresos ao saberem que o palácio não possuía banheiro, cozinha, nem sequer água encanada. 

Museu Imperial, esse é imperdível! 


Só os jardins do museu já vale a visita.


Já cansados, paramos para almoçar no Massas Luigi, também na Praça da Liberdade. Escolhemos almoçar nesse restaurante pelos bons comentários no Trip Advisor e por ser perto do roteiro que queríamos fazer: não nos arrependemos. Todos elogiaram seus pratos. Isaac também amou seu pratinho infantil.

O restaurante também conta com adega, pizzaria, antepastos a quilo e sorveteria. Aprovadíssimo por todos! Aguardem um post só sobre esse restaurante...


                            Buffet de antepastos a quilo.
Adega do restaurante Massas Luigi:


Prato infantil do Isaac e meu nhoque aos queijos, com queijo gratinado em cima, muito bom!



Ambiente do restaurante.


Nossa última parada foi na Casa dos Sete erros ou Casa Ipiranga. O apelido refere-se a pequenas diferenças entre os lados direito e esquerdo da fachada da casa. Para as crianças, um grande diversão tentar encontrar as diferenças entre os lados da casa.

Um agradável restaurante, o Bordeaux vinhos & Cia, oferece refeições com vista para os belos jardins da casa, em um ambiente muito aconchegante.

Conhecemos a casa somente pelo lado de fora, mas você pode conhecer a casa e sua história em uma visita guiada.

Para você descer a serra ainda de dia, talvez essa seja a hora de se despedir dessa bela cidade, que merece ene outras visitas para ser explorada e usufruída!

Casa dos Sete Erros.


                                                                 Restaurante Bordeaux Vinhos & Cia.


Muitos passeios ficaram de fora, mas a cidade merece mais do que um bate e volta, merece um final de semana somente para ela, da próxima vez, vou com mais calma...

Querendo se hospedar em Petrópolis, a melhor região para quem quer explorar a cidade é a do Centro histórico, podendo fazer tudo a pé mesmo. 

Uma boa opção, a poucos passos do Museu Imperial é o Hotel Casablanca Imperial, ou o Grande Hotel Petrópolis, também super bem localizado. Querendo uma experiência mais sofisticada, opte pelo Hotel Solar do Império, querendo economizar sem perder o charme, fique no Casablanca Koeler

Todos os hotéis possuem nota maior que 8,0 nas avaliações do Booking.


*Para reservar seu hotel em Petrópolis, basta acessar o banner do Booking abaixo. Recebemos uma pequena comissão pelas reservas feitas através do blog, e o preço não altera em nada para você.   

                            

Serviço:


Endereço da Casa do Alemão de Petrópolis: Avenida Ayrton Senna, 927 - Quitandinha.
Tel: 24 2291-4291
Funcionamento: de segunda a quinta das 6:45 às 21:20; sexta e véspera de feriados das 6:45 às 23:20; sábado das 6:20 ás 21:20 e aos domingos das 7:00 ás 21:20.

Endereço do Palácio Quitandinha: Avenida Joaquim Rolla, 2 - Quitandinha - Petrópolis.
Tel: 24 2245-2020.
Visitação: de terça a sábado das 10:00 ás 17:00 horas, e domingos e feriados das 10:00 ás 16:00 horas.
Entrada franca, somente a visita guiada é cobrada: R$10,00 a inteira e R$5,00 a meia entrada, que é oferecida a  crianças de 7 a 10 anos, estudantes e maiores de 60 anos.

Endereço da Casa de Santos Dumont: Rua do Encanto, 22  - Centro - Petrópolis.
Tel: 24 2247-3158.
Visitação: de terça a domingo das 9:00 às 17:30.
Ingressos: R$5,00 a inteira e R$2,50 meia entrada, que é oferecida a estudantes, maiores de 60 anos e crianças até 7 anos.

Endereço da Catedral de São Pedro de Alcântara: Rua São Pedro de Alcântara, 60 - Centro - Petrópolis.
Tel: 24 2242- 4300.
Visitação: diariamente das 8:00 às 18:00 horas.
Entrada gratuita.

Endereço do Museu de Cera de Petrópolis: Rua Barão do Amazonas, 35-Centro - Petrópolis.
Tel: 24 2249-1595.
Visitação: de terça a domingo das 10:00 às 17:00 horas.
Valor: R$ 24,00 a inteira e R$12,00 a meia entrada, que é oferecida a maiores de 60 anos e estudantes.

Endereço do Museu Imperial: Rua da Imperatriz, 220 - Centro - Petrópolis.
Tel: 24 2233-0300
Visitação: de terça a quinta, das 11:00 às 18:00 horas.
Valor do ingresso: R$8,00 inteira. Meia entrada: R$ 4,00. Maiores de sessenta anos, estudantes e professores.

Endereço do restaurante Massas Luigi: Praça Rui Barbosa, 185 - Centro - Petrópolis.
Tel: 24 2244-4444 ou 24 2244-4422.

Endereço da Casa Ipiranga: Avenida Ipiranga, 716 - Centro - Petrópolis.
Tel: 24 2231-8718
Visitação guiada: sexta, sábados e domingos, das 13:00 às 18:00 horas.
Valor: R$8,00. Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia entrada.

Endereço do restaurante Bordeaux Vinhos & Cia: o mesmo da casa Ipiranga.
Funcionamento: funciona diariamente, a partir das 12:00 horas.

Patricia Tayão.
Fotos: Patricia Tayão e Eduardo Freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário